Energia eólica atinge novo recorde de geração

Segundo dados do OpeEnergia-eólica-no-marrador Nacional do SistemaONS, no dia 12/10, a geração de energia eólica verificada no Subsistema Nordeste foi responsável por mais um recorde, atingindo 3.689 MW às 08:24h, o que representou 46% da demanda deste Subsistema, com fator de capacidade de 84% .

Durante o ano de 2015 a fonte já havia superado seus índices de geração. Para o Nordeste a marca anterior era de 3.495 MW em 22/09, representando 35% do abastecimento e 83% em fator de capacidade. A região Sul do país também atingiu números relevantes sendo verificado no dia 10/08, 1.238 MW de geração, às 02:12h, correspondendo a 80% da capacidade total instalada na região e 16,5% da carga do Submercado Sul. Continuar lendo

Leilão para energia eólica e solar testa apetite do mercado em meio à crise

Aerogeradores de energia eólica em São Miguel do Gostoso (RN). (Foto: Felipe Gibson/G1)O leilão de energia de reserva agendado pelo governo federal para 13 de novembro, no qual serão contratadas apenas usinas eólicas e solares, deverá testar o apetite dos investidores em fontes renováveis de eletricidade em um momento mais complicado para a economia brasileira.

Segundo consultorias ouvidas pela Reuters, os preços teto definidos para a licitação –16% mais altos do que no último leilão, no caso das eólicas, e 9% para as usinas fotovoltaicas– deveria atrair fortemente os investidores em uma conjuntura mais favorável do país e do setor elétrico. Continuar lendo

Primeiro parque híbrido de energia renovável do país é inaugurado em PE

De acordo com o Governo do Estado, empreendimento é pioneiro no Brasil. Local já iniciou atividades e une a geração de energia solar com a eólica.

Parque híbrido de energia renovável em Tacaratu, PE (Foto: Reprodução/ TV Asa Branca)O primeiro parque híbrido do Brasil – que une a geração de energia solar e eólica – foi inaugurado nesta sexta-feira (25) em Tacaratu, na Região do São Franciso de Pernambuco, De acordo com a assessoria de imprensa do governo do Estado, as atividades já foram iniciadas no local. Continuar lendo

Leilão de energia contrata 670 MW, com domínio de eólicas e baixo deságio

Energia elétricaO leilão de energia elétrica A-3 contratou nesta sexta-feira 669,5 megawatts em potência instalada, sendo dominado por usinas eólicas, que venderam a maior parte do total contratado, segundo informações da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Continuar lendo

GE amplia em mais de 70% capacidade de turbinas eólicas

Geração de energia eólica

De olho no potencial de energia eólica do Brasil, a norte-americana GE está lançando turbinas mais potentes no país, em um momento em que também amplia sua produção de máquinas para o setor, o que aumentará a capacidade da fábrica instalada em Campinas (SP) em mais de 70 por cento.

A GE, líder de mercado em equipamentos de energia eólica no Brasil, projeta com as expansões poder ofertar máquinas com até 1,2 gigawatt em capacidade de geração por ano, ante 680 megawatts dos níveis atuais, adiantaram executivos da empresa à Reuters. Continuar lendo

BNDES prevê elevar financiamentos para eólicas em 15%

Energia eólica

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) espera elevar em 15 por cento as aprovações de financiamentos para projetos de energia eólica neste ano, disse nesta quinta-feira o diretor de infraestrutura da instituição, Roberto Zurli Machado, que participou de evento do setor.

Com isso, as aprovações iriam para 7,6 bilhões de reais, ante 6,6 bilhões registrados em 2014, quando foram viabilizadas usinas que somam 2.586 megawatts em capacidade instalada e representam investimentos totais de aproximadamente 13,1 bilhões de reais. Continuar lendo

Renova Energia conclui venda de ativos para TerraForm Global

Complexo eólico do Alto do Sertão I, da Renova EnergiaA companhia de energia renovável Renova Energia, coligada da Cemig, informou ter fechado contrato definitivo com a TerraForm Global, empresa de geração de energia limpa em mercados emergentes e com a desenvolvedora de energia renovável SunEdison para venda de ativos por valores que totalizam 1,6 bilhão de reais.

De acordo com fato relevante publicado na madrugada desta quinta-feira, o contrato prevê alienação de ativos do projeto Espra, correspondentes a três pequenas centrais hidrelétricas pelo valor de 136 milhões de reais mediante pagamento em dinheiro.

O contrato também prevê alienação do projeto Continuar lendo