Renováveis serão 80% da matriz energética

Da Agência Ambiente Energia – No ano de 2050, as fontes renováveis de energia serão responsáveis por 80% da oferta, predominando a biomassa, energia eólica e solar. O dado está no relatório sobre energias renováveis que a Coppe/UFRJ apresentará no Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês).

O relatório da Coppe alerta, entretanto, que os governos precisam investir na substituição das fontes fósseis – petróleo e gás natural – pelas fontes renováveis. De acordo com o IPCC, estas fontes poderão reduzir a emissão de gás carbônico na atmosfera entre 220 e 550 gigatoneladas (Gt) pelos próximos 40 anos.

O sumário executivo do estudo mostra que o mundo tem um grande potencial para explorar a energia destas fontes. Em 2008, elas respondiam por 12,9% do total do que o planeta consumia, que representa 64 dos 492 exajoules por ano (EJ/ano).

Outro ponto destacado no relatório mostra que as fontes renováveis precisam ter uma participação superior a 50% na matriz energética mundial para que o aquecimento global seja contido, estabilizando a emissão de gases causadores de efeito estufa em 450 partes por milhão (ppm) – considerada a meta para barrar o aquecimento do mundo.

Segundo o professor Roberto Schaeffer, do Programa de Planejamento Energético da instituição e coordenador de um dos capítulos do documento, informou que o Brasil já leva vantagem com relação ao resto do mundo graças à grande participação de usinas hidrelétricas na matriz nacional. Contribuem também o aumento da utilização de energia eólica e o amplo uso do etanol como combustível no setor de transportes e infraestrutura.

Fonte: Ambiente Energia