Nuvem da Engenharia promete nova era para setor industrial

Nuvem industrial

A empresa japonesa Fujitsu lançou o conceito de Nuvem da Engenharia, um conceito de serviços online para o setor industrial, inspirado no conceito já difundido de Computação em Nuvem. Além do conceito, a empresa está colocando no ar uma série de serviços que permitem a engenharia em nuvem, por meio de um conjunto de softwares e serviços relacionados às engenharias. A nuvem inclui um sistema CAD, um software analítico voltado para as engenharias, bases de dados de peças e um conjunto de novos serviços voltados para o desenvolvimento e aprimoramento de processos industriais.

Nuvem de Engenharia

“A Nuvem de Engenharia usa uma das mais avançadas tecnologias de compressão de imagens em alta velocidade, conhecida como RVEC. A RVEC torna possível consolidar de forma eficiente aplicações e formatos de dados de grande volume, bem como dados de projeto, sobre uma plataforma em nuvem,” afirma a empresa. A tecnologia RVEC (Remote Virtual Environment Computing – ambiente de computação virtual remoto) foi desenvolvida nos laboratórios da empresa, e reduz drasticamente o tempo necessário para transmitir vídeos e imagens estáticas de alta resolução quando se usa um desktop virtual – o tempo é de cerca de um décimo em comparação com as tecnologias existentes. Isso melhora a capacidade de resposta dos terminais clientes, tornando possível acessar o desktop virtual mesmo de um aparelho smartphone ou outro equipamento móvel, viabilizando o processamento gráfico de aplicativos com o CAD para uma ampla gama de dispositivos.

Clientes magros

As estações de trabalho de projeto são equipamentos caros e normalmente exigem uma equipe de TI trabalhando em conjunto com a equipe de engenharia. Com o sistema de desktop remoto, a empresa afirma que os clientes se livrarão da necessidade de aquisição dessas estações, podendo usar os chamados thin-clients, e do setor de suporte, uma vez que os aplicativos estarão rodando na nuvem, disponíveis 24 horas por dias, 7 dias por semana. Outra vantagem é a possibilidade de equipes de vários laboratórios da mesma empresa, ou de empresas parceiras, compartilharem o ambiente de desenvolvimento, independentemente de onde cada grupo se localiza geograficamente. A Nuvem da Engenharia ainda está em fase de demonstração e testes, devendo estar disponível aos interessados a partir de Outubro.

Fonte: Inovação Tecnológica