Minas Gerais na rota das alternativas

Da Agência Ambiente Energia – Minas Gerais caminha firme para ter uma matriz de energia cada vez mais limpa, como revela o 24º Balanço Energético do estado, elaborado pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). Segundo a publicação, 53% da oferta de energia do estado têm origem nas fontes renováveis, contra 46% no Brasil e 12,7% no mundo. O resultado é influenciado pela geração de energia elétrica hidráulica e pelo avanço da de biocombustíveis, com destaque para o etanol, bagaço de cana e de carvão vegetal oriundo de madeira de reflorestamento.

De acordo com o balanço, 48,8% da energia provenientes de fontes renováveis refere-se à lenha e seus derivados, com ampla utilização do carvão vegetal de origem renovável na indústria siderúrgica. O setor indústrial responde por 62,4% da demanda de energia do estado. Os demais 37,6% ficam com os setores de transporte (20,6%), residencial (10,3%), agropecuário (2,4%), perdas (2,2%) e comercial e público (2,1%)

Fonte: Ambiente Energia