Metal inteligente promete geladeira super eficiente

Metal inteligente substitui gases usados em refrigeração

Engenheiros da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, criaram uma liga metálica “termalmente elástica” que poderá revolucionar a indústria de geladeiras e condicionadores de ar.

Segundo o professor Eric Wachsman, coordenador da equipe, o “metal inteligente” permite a fabricação de equipamentos de refrigeração 175% mais eficientes do que os atuais, baseados em compressores.

“Os sistemas de ar condicionado representam a maior parcela das contas de energia elétrica no verão, por isso esta nova tecnologia poderá ter um impacto significativo, bem como um importante benefício ambiental”, diz ele.

Liga termoelástica

A liga metálica é uma espécie de refrigerante sólido.

As geladeiras e aparelhos de ar-condicionado atuais usam um gás como refrigerante, que é bombeado por um compressor. O que faz o processo de resfriamento funcionar é a alteração na densidade do gás refrigerante, que ocorre quando sua pressão se altera ao ser forçado pelo compressor.

A nova liga metálica de dois estados absorve ou gera calor, de forma alternada, em um comportamento muito semelhante ao do sistema baseado em compressor.

Com isto, o refrigerante sólido substitui o gás usado na refrigeração convencional, naquilo que os pesquisadores afirmam ser “um avanço tecnológico fundamental”.

A grande vantagem é que o sistema de refrigerante sólido usa muito menos energia.

Outra vantagem dessa tecnologia inovadora é que ela resolve um problema ambiental que voltou à baila recentemente, quando cientistas alertaram que os gases usados em refrigeração, que vieram substituir os clorofluorocarbonos, que destroem a camada de ozônio, podem causar problemas ainda piores – veja Produtos que salvaram a camada de ozônio podem provocar chuva ácida.

Refrigeração de estado sólido

Na próxima fase da pesquisa, a equipe irá testar a viabilidade comercial da liga termoelástica para uso em sistemas de refrigeração doméstica.

O Departamento de Energia dos Estados Unidos já garantiu um aporte de US$500.000,00 para o projeto. A empresa General Electric também já se interessou pela tecnologia e deverá ajudar a financiar os estudos de viabilidade econômica e técnica.

Em uma inovação similar, pesquisadores espanhóis recentemente descobriram uma liga metálica que muda de temperatura sob ação da pressão ou de um campo magnético externo – veja Refrigeração sólida mais próxima com nova liga super versátil. Veja também Geladeiras de estado sólido já surgem no horizonte.

Fonte: Inovação Tecnológica