É possível reduzir consumo de energia no inverno

Brasil – Durante o inverno, algumas dicas devem ser consideradas para reduzir o valor das faturas de energia. Com o frio, fica mais fácil usar menos o aparelho de ar condicionado, por exemplo, mas outras mudanças de hábito, como abrir as janelas para aproveitar a iluminação natural e trocar lâmpadas por modelos mais eficientes, também devem ser levadas em conta. Para ter um maior controle sobre o consumo e gerenciar melhor o valor das faturas, é importante também que o consumidor saiba quanta energia consome e quanto pode ser economizado. Para isso, a Associação Brasileira dos Importadores de Produtos de Iluminação (Abilumi) lançou em sua página na internet uma calculadora de eficiência energética que permite ao visitante ter uma estimativa de economia de energia com a troca de lâmpadas por outras mais eficientes energeticamente, como é o caso das fluorescentes compactas (LFCs).

De acordo com a Abilumi, é possível economizar cerca de R$ 2,00 por mês com a troca de cada lâmpada, considerando a substituição de uma incandescente de 60 W por uma econômica de 15 W, o que traz vantagens financeiras para o consumidor, tanto no inverno como no verão. A Abilumi também alerta para um outro desperdício de energia, as perdas elétricas. Quando os interruptores permanecem no modo “ligado”, mesmo quando as lâmpadas fluorescentes estão queimadas, o consumo de energia permanece, porque o reator continua funcionando. Isto representa um gasto de 20% a 25% a mais, que pode ser evitado com o desligamento desses interruptores.

Fios mal isolados também podem ser motivos de preocupação quando o assunto é consumo de energia. Essas fugas de energia podem ser identificadas desligando todos os aparelhos da tomada e observando o relógio de luz. Se continuar girando, é porque a casa estar perdendo eletricidade pelo mal isolamento. Neste caso, a melhor opção é procurar um eletricista para regularizar a situação.

Fonte: Procel Info