Consórcio Norte Energia discute com BNDES o financiamento de Belo Monte

Em reunião, consórcio que arrematou a usina em leilão irá apresentar ao BNDES o projeto de Belo Monte

Monica Ciarelli, da Agência Estado

RIO – O consórcio Norte Energia que arrematou a usina de Belo Monte em leilão (PA) terá hoje sua primeira reunião com representantes do BNDES para discutir o financiamento do banco ao projeto. A informação foi dada nesta quinta-feira, 19, pelo diretor financeiro de Relações com Investidores da Eletrobrás Armando Casado durante uma apresentação para investidores promovida pela Apimec no Rio. A Eletrobrás é a maior acionista do consórcio com 49,9% do capital.

Segundo ele, na reunião o consórcio irá apresentar o projeto de Belo Monte. O executivo previu ainda que na próxima semana seja assinado com o governo o contrato de concessão da obra. A Eletrobrás já se comprometeu a comprar toda a energia destinada ao mercado livre gerada em Belo Monte por um preço de 130 megawatt/hora. Mas Casado revelou que já existem interessados em comprar esta energia em um valor superior a esse. Ele não quis revelar o nome dos interessados mas informou que a Eletrobrás não irá se opor a esta possível compra visto que como maior acionista do projeto sairia ganhando com o aumento de rentabilidade que o preço de 130 megawatt/hora promoveria. Durante sua apresentação, Casado destacou que a Eletrobrás está envolvida em investimentos, integrais ou em parcerias, que somam R$ 24 bilhões nos próximos cinco anos. A cifra engloba todos os investimentos previstos pela companhia e suas controladas com exceção de Belo Monte, que deve resultar em despesas adicionais de cerca de R$ 10 bilhões.

O diretor reiterou ainda o interesse da empresa de captar até o final do ano US$ 1 bilhão em bônus no exterior. Segundo ele, o mercado está muito favorável às companhias brasileiras o que tem facilitado as emissões.

Fonte:Estadão