Belo Monte: aposta na cidadania

Da Agência Ambiente Energia –Após as três etapas de licenciamento (prévia, instalação e operação) concedidas pela União para a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, o governo federal, juntamente com o governo estadual do Pará, lançou, na semana passada, um projeto para mitigar os efeitos da instalação da hidrelétrica na região. A operação “Cidadania Xingu” terá, entre outras metas, ações de inclusão social, cidadania e a promoção do desenvolvimento sustentável nos 11 municípios onde está localizada Belo Monte. Cerca de 330 mil habitantes serão beneficiados pelo programa.

A Operação faz parte do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável (PDRS) do Xingu, elaborado em parceria com 40 órgãos federais e das prefeituras locais do PA. O PDRS objetiva complementar as exigências do processo de licenciamento ambiental, unindo políticas públicas dos três níveis de governo. O foco do programa está na capacitação da mão-de-obra, ampliação de escolas e universidades, e a organização de um sistema de transportes rodoviário e hidroviário.

Dentro do PDRS também estão incluídas as obras de eletrificação rural, realizadas pelo programa Luz para Todos (LPT). A portaria 454, assinada pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, no dia 27 de julho, determina investimentos do LPT nos municípios de Altamira, Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Pacajá, Placas, Porto de Moz, Senador José Porfírio, Uruará e Vitória do Xingu.

Mais de 18 mil famílias passarão a receber energia elétrica em casa. O investimento previsto é da ordem de R$ 262,6 milhões. A expectativa é que as obras sejam iniciadas ainda em 2011.

PDRS – Durante a Operação, serão oferecidos cursos e capacitações sobre sistemas de cooperativismo e produção sustentável; sistemas agroflorestais; e de aquicultura e pesca. Técnicos da Embrapa estarão à disposição para esclarecer dúvidas sobre tecnologias adequadas à região. A população poderá tirar documentos, como certidão de nascimento e CPF, abrir conta e obter crédito bancário, acessar aos benefícios previdenciários e serviços de saúde, vacinação, educação. (Informações do MME)

Fonte: Ambiente energia