Kodak anuncia criptomoeda própria e vê ações dispararem

A Kodak é a mais nova empresa a apostar no mundo do dinheiro digital. E, ao anunciar a KODAKCoin nesta terça-feira (09), a empresa viu suas ações apresentarem uma valorização quase imediata na casa dos 40%, ultrapassando a marca dos 60% ao longo do dia enquanto o entusiasmo com a novidade se instalava.

A ideia da companhia fotográfica é criar um sistema de gerenciamento de direitos autorais que tenha sua própria economia e moeda. Por meio de uma plataforma própria chamada KODAKOne, fotógrafos e artistas podem registrar trabalhos inéditos e também antigos para venda por valores determinados, enquanto clientes podem fazer a aquisição das imagens para uso pessoal ou profissional.

Assim como acontece em outros sistemas de moeda virtual, a KODAKCoin usará a tecnologia de blockchain para validar as transações monetárias em si, identificar os proprietários dos direitos sobre uma imagem e também quem os adquiriu para uso. Assim, a ideia é evitar fraudes e roubo de material, além de incentivar o licenciamento e uso legítimo dos trabalhos.

Para o CEO da empresa, Jeff Clarke, as moedas virtuais são a resposta para esse dilema, que assola fotógrafos há décadas. O lançamento da KODAKCoin marca também o que deve ser uma nova fase para a companhia, mas que chega baseada em ideais antigos: a democratização da fotografia, agora com foco nos profissionais, de forma simples e com utilização da tecnologia.

Como não poderia deixar de ser, a Kodak vai começar suas operações com sua própria oferta inicial de moedas, marcada para acontecer no dia 31 de janeiro. A fase de entrada deve contar com a presença de investidores de países como Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, que já teriam demonstrado interesse no criptodinheiro e estariam prontos para aplicar capital para fomentar a nova tecnologia.

Sempre lembrada como uma daquelas empresas que “perderam o bonde” do mundo da tecnologia, na época da transição da fotografia analógica para digital, a Kodak não parece disposta a ficar parada desta vez. A alta no valor das ações levou os papéis da empresa a uma valorização histórica, mas ainda assim estamos falando de papéis baratos, que podem ser atrativos para investidores caso a ideia da KODAKCoin se solidifique.

Após a alta de mais de 60%, as cotas da companhia devem abrir negociação nesta quarta-feira (10) com crescimento, já que a valorização é de 3,6% no momento em que esta reportagem é escrita, antes da abertura do pregão. Os papéis, entretanto, custam pouco mais de US$ 9 cada um, um preço baixo para uma companhia de tal nome, mas o maior valor já atingido por eles em muito tempo.

A empresa não revelou em quanto tempo a KODAKCoin será lançada após a oferta inicial de moedas. Apesar disso, ela revelou estar trabalhando com a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos neste lançamento, o que significa regulação e boas práticas – logo, um cronograma desse tipo já deve estar pronto, só não tendo sido revelado. A expectativa, entretanto, é que tanto a rede de gerenciamento de direitos autorais quanto o criptodinheiro em si comecem a operar ainda neste ano.

Fonte: Canaltech

logo_pet2