Cientistas desenvolvem nanogotas que prometem substituir óculos de grau

Já imaginou não precisar usar óculos nunca mais? É exatamente esse o objetivo de cientistas do Shaare Zedek Medical Center e da Universidade Bar-llan, ambas de Israel. Eles criaram nanogotas, colírios desenvolvidos para melhorar condições como miopia e hipermetropia, com testes bem-sucedidos realizados em córneas de porcos

Segundo David Smadja, um dos oftalmologistas envolvidos no projeto, as nanogotas são um novo conceito para a correção de problemas de visão, utilizando a nanotecnologia para o seu sucesso.

Smadja conta, ainda, que as gotas do colírio podem ser usadas não só para corrigir as córneas de um paciente, mas também substituir o uso de lentes multifocais, fazendo com que as pessoas consigam enxergar objetos de várias distâncias diferentes.

Como funciona

Na prática, o paciente vai precisar abrir um aplicativo do projeto em seus smartphones para medir a refração dos olhos através de escaneamento, e criar um padrão de laser, que seria aplicado na superfície dos olhos.

Ainda não se sabe em qual frequência os pacientes precisariam aplicar o colírio, mas testes clínicos em humanos devem ser realizados ainda neste ano.

Diferentes inovações

O projeto israelense não é o primeiro a abusar da tecnologia para melhorar as condições visuais. Enquanto as nanogotas de Smadja pretendem tratar problemas de visão de forma efetiva, a Ocumetics Technology Corporation, do Canadá, trabalha em outro projeto: olhos biônicos para prevenir a catarata e melhorar a acuidade visual além do 20/20.

Em 2014, pesquisadores do Instituto de Oftalmologia UCL, de Londres, criaram formulações de nanopartículas carregadas com a medicação Avastin, destinada a degenerações maculares causadas pela idade, deixando as aplicações de injeções no passado.

E recentemente, pesquisadores da National Taiwan Ocean University desenvolveram pontos quânticos de carbono com espermidina, composto químico do metabolismo celular, para o tratamento de infecções bacterianas nos olhos.

 

Fonte: CanalTechlogo_pet2