Microgeração de eletricidade ainda é restrita no País

Só 290 casas em todo o País têm seus painéis solares oficialmente ligados à rede de energia

Em tempos de crise no setor elétrico e ameaças de falta de abastecimento, a microgeração de energia poderia ser um alento para milhares de consumidores do País. A possibilidade de abastecer o consumo doméstico com o uso de painéis solares ou microtorres eólicas e, além disso, repassar sobras dessa energia para a linha da distribuidora, teve suas regras definidas em abril de 2012. Até hoje porém, essa alternativa ainda é tratada como tema para excêntricos. Continuar lendo

Energia solar tem levado vantagem sobre eólica

size_590_eolica-solar

Na corrida da microgeração, a energia solar tem levado vantagem em relação às pequenas torres eólicas. Dois fatores jogam contra a captação da energia gerada a partir dos ventos, quando comparada àquela retirada dos painéis fotovoltaicos.

O primeiro é de ordem física: as torres necessitam de locais que tenham boa presença de vento – em termos de velocidade e de regularidade. Continuar lendo

Eólicas do país mantém produtividade em alta no trimestre

Produção ao longo de outubro, de 2.062MW médios, correspondeu a um fator de capacidade médio de 49%

Crédito: Divulgação

A geração total das usinas eólicas em operação no país ao longo do mês de outubro, de 2.062 MW médios, correspondeu a um fator de capacidade médio de 49%. O número é próximo do recorde registrado desde o início do acompanhamento pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, de 50% em agosto/14, e um ponto percentual acima do índice de setembro/14. O desempenho das usinas nesse trimestre adquire especial relevância quando comparado com a produtividade média verificada em 2013 nos países com maior capacidade eólica instalada, como China (23,7%), Estados Unidos (32,1%), Alemanha (18,5%) e Espanha (26,9%). Os dados constam do Boletim das Usinas Eólicas, divulgado mensalmente pela CCEE.

Continuar lendo

A-5 contratou 36 projetos eólicos, 12 térmicas e 3 PCHs

CarvãoO governo conseguiu viabilizar a contratação de energia a ser gerada em térmicas a gás natural e carvão, o que não ocorria há anos.

O leilão A-5 realizado na manhã desta sexta-feira, 28, com a contratação de 36 projetos eólicos, 12 térmicas e três pequenas centrais hidrelétricas (PCHs).

Na lista estão, por exemplo, o projeto de carvão da Tractebel, conhecido como Pampa Sul, e a usina a gás Mauá 3, da Eletrobras. Continuar lendo

Honda inaugura parque eólico no Rio Grande do Sul

energia limpaO parque eólico da Honda Energy do Brasil iniciou oficialmente suas operações na quarta-feira, 26. Localizado na cidade de Xangri-Lá, no Rio Grande do Sul, o projeto é pioneiro no setor automotivo brasileiro e no grupo Honda no mundo.

A cerimônia de inauguração contou com a presença do Presidente da Honda South America, Issao Mizoguchi, do Presidente da Honda Energy do Brasil, Carlos Eigi Miyakuchi, além Governador do Estado de Rio Grande do Sul, Tarso Genro, do Secretário Estadual de Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Mauro Knijnik, do Diretor de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Sr. Jorge Paglioli Jobim, do Prefeito de Xangri-lá, Sr. Cilon Rodrigues da Silveira, demais autoridades locais, entidades, jornalistas e fornecedores. Continuar lendo

Energia eólica pode suprir quase 20% da demanda até 2030

Energia eólica na FrançaA capacidade instalada de energia eólica pode crescer 530 por cento, ou para dois mil gigawatts (GW), até 2030, fornecendo até 19 por cento da eletricidade global, afirmou relatório de uma associação comercial e do Greenpeace nesta terça-feira.

Segundo o documento, a capacidade instalada de energia originada pelos ventos totalizou 318 GW em todo mundo no final do ano passado e gerou cerca de três por cento da eletricidade global. Esta capacidade deve aumentar em outros 45 GW, para um total de 363 GW, neste ano. Continuar lendo

Especial – Conheça as propostas dos candidatos à Presidência para o setor de energia

eleições-2014As fontes de energia renováveis ganharam destaque especial entre as propostas de candidatos à Presidência da República no que se refere ao setor elétrico. Todos os presidenciáveis que incluíram propostas nessa área nos programas entregues à Justiça Eleitoral reconhecem a necessidade de aumentar a oferta em função do consumo crescente de energia, mas defendem que o país explore seus potenciais naturais para reduzir prejuízos ambientais e riscos de racionamento.

Conheça as propostas dos candidatos à Presidência para o setor de energia. Continuar lendo