Brasil sobe no ranking de países que mais investem em energia eólica

energia-eólica2O Brasil deve alcançar, em 2016, a segunda ou terceira colocação no ranking dos países que mais investem no aproveitamento dos ventos como fonte de energia, subindo ainda para a sexta posição mundial em capacidade instalada. Esse é o prognóstico da presidente executiva da Associação Brasileira de Energia Eólica, Elbia Silva Gannoum, apresentado no 12º Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico (Enase).

No ano passado, o Brasil foi o quarto país do ranking, Continuar lendo

Natal recebe evento que discute energia renovável e sustentabilidade

Energy ExpoBusiness acontece nos dias 2 e 3 de outubro.
Evento terá painéis exposição de produtos e serviços ligados ao tema.

praia1
RN produziu 2 mil MW de energia eólica em abril

A capital potiguar recebe nos dias 2 e 3 de outubro a ‘Energy ExpoBusiness’, evento que discute temas como energias renováveis e sustentabilida

de. De acordo com os organizadores, o evento será uma grande exposição de novos projetos, equipamentos e intercâmbio de conhecimento nas diversas áreas da sustentabilidade e geração de energia.

No mesmo período, acontece em Natal o II Seminário sobre Micro e Minigeração Distribuída. O Brasil acaba de alcançar um número importante no setor de energias limpas: a produção de 6 mil megawats de energia eólica instalada e operando; quantidade equivale a cinco vezes a capacidade máxima da Hidrelétrica de Furnas, em Minas Gerais, e suficiente para abastecer cerca de 35 milhões de pessoas.

 

 

Continuar lendo

Aneel quer que consumidor invista em autogeração de energia

1026A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) quer estimular os consumidores residenciais a investirem em projetos de autogeração de energia. O órgão regulador abriu audiência pública para simplificar e padronizar os processos de incentivo à geração de energia por meio de painéis solares e pequenas centrais eólicas. Desde 2012, apenas 534 projetos foram inscritos.
Continuar lendo

Ministro destaca condições realistas do leilão de fontes alternativas

No certame foram negociados contratos de eólicas e térmicas a biomassa

O realismo da oferta de energia negociada no Leilão de Fontes Alternativas (LFA) foi o principal ponto destacado pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, ao comentar o certame realizado nesta segunda-feira, 27 de  abril. Com pouco mais de uma hora de duração, o leilão resultou na contratação de 96,9 MW médios de energia de empreendimentos eólicos e de termelétricas a biomassa, ao preço médio de R$ 199,97/MWh, com produtos para entrega em 2016 e 2017. Continuar lendo

Aneel promove leilão de fontes alternativas de energia na segunda-feira

logo-aneelA Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realizará na próxima segunda-feira, 27, a partir das 10h, o Leilão de Fontes Alternativas (LFA) nº 02/2015, a partir do qual pretende contratar energia de projetos a biomassa e eólicos. Serão ofertados três produtos, com fornecimento de energia a partir de janeiro de 2016 e julho de 2017, e duração de 20 anos. O primeiro produto será composto por usinas novas e existentes movidas a biomassa. Os outros dois produtos envolvem novas térmicas a biomassa e usinas eólicas. Continuar lendo

Capacidade eólica brasileira instalada deve crescer 62% em 2015

Somente em março, foram adicionados 177,6 MW, informou o MME

Energia eólica: produção aumentou 44,4% no último ano

A capacidade instalada eólica no Brasil pode alcançar 7.904 MW até o final de 2015, informou o Ministério de Minas e Energia. A fonte terá expansão de 62% em comparação ao ano de 2014, com acréscimo de 3.016 MW. Entraram em operação comercial de janeiro a março deste ano 781,4 MW em novos empreendimentos eólicos, o que representa 49% do total de 1.594,2 MW de energia nova que entrou em operação no primeiro trimestre de 2015. “A energia eólica se destaca na matriz elétrica brasileira, e é a fonte que mais cresceu nos primeiros meses de 2015”, destaca o ministério. Continuar lendo

RN supera produção de 2 gigawatts de energia eólica com novo parque

Número foi divulgado por Centro de Recursos Naturais e Energia (Cerne). Estado possui atualmente 75 usinas eólicas em funcionamento.

y7o67o6oO início da operação de um novo parque eólico no município de João Camarâ, na região do Mato Grande, fez o Rio Grande do Norte ultrapassar a marca de dois gigawatts de energia produzida a partir dos ventos. A informação é do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (Cerne), que calcula 75 usinas produzindo energia eólica comercialmente no estado atualmente. Continuar lendo