Templo budista no Japão contrata robô para passar ensinamentos

Já imaginou entrar num templo budista de 400 anos e dar de cara com um robô os passando ensinamentos? O templo de Kodaiji, em Kyoto, contratou um androide de 100 milhões de ienes (R$ 3,4 milhões) para atrair os jovens.

Cada sermão pré-programado vem dos Sutras do Coração em japonês, com versões traduzidas para inglês e chinês para turistas. O androide, chamado Mindar, é o resultado de uma colaboração entre o templo e o professor de robótica inteligente da Universidade de Osaka, Hiroshi Ishiguro.

Os administradores do templo pediram à equipe do professor Ishiguro que desenvolvessem um androide que pudesse pregar os ensinamentos budistas de uma maneira facilmente compreensível para “ajudar a dar paz de espírito a pessoas com problemas”. Mindar conta com uma câmera de vídeo no olho esquerdo, o que permite que ele tenha “contato visual” com as pessoas que recebem o ensinamento.

O androide até já ganhou um apelido místico pelo templo: Kannon, a versão japonesa do bodisatva Guanyin, a divindade da misericórdia, que segundo a tradição pode se transmutar em várias formas para ajudar as pessoas. “Desta vez, Kannon se transformou em um androide”, afirmou um porta-voz do templo ao site Asahi Shimbun.

O templo de Kodaiji foi construído em 1619 a mando da esposa de Toyotomi Hideyoshi, um dos senhores da guerra que ajudaram a unificar o Japão.

Fonte: CanalTechlogo_pet2