O exército dos Estados Unidos desenvolveu drones que se recarregam sem fio através de lasers

O exército dos Estados Unidos criou drones que se recarregam sem fio através de lasers. Segundo relatos a NewScientist, estão sendo desenvolvidos pelo Centro de Pesquisa, Eletrônica e Desenvolvimento de Comunicações Eletrônicas do Exército dos EUA, com sede em Maryland.

Esses drones têm um sistema de energia que combina o uso de lasers modernos com sistemas fotovoltaicos eficientes, com os quais a energia da luz dos lasers pode ser transformada em energia elétrica. Isso só é possível através do chamado processo de conversão fotovoltaica, que permite a geração de energia solar fotovoltaica.

Os feixes de laser são disparados pelos militares à distância até as células fotovoltaicas que estão nos drones para lhes fornecer energia. O objetivo é, eventualmente, fornecer energia para os dispositivos a partir de 500 metros de distância.

No entanto, a mídia informa que seu tempo de voo é limitado a meia hora ou menos. Outro desafio é que o processo gera muito calor, o que pode colocar o drone em risco. Por outro lado, o uso de lasers representa seus próprios riscos adicionais. No ano passado, o empreiteiro de defesa Lockheed Martin anunciou que construiu um canhão a laser capaz de queimar e fazer buracos em pequenos barcos a partir de 1,6 km em apenas 30 segundos.

O método é muito semelhante ao usado por pesquisadores da Universidade de Washington para conduzir seus mini robôs. Uma vez que esses robôs são muito pequeno para ter hélices e baterias são muito grandes e pesados, eles estão apontando um laser em uma célula fotovoltaica, que é então conduzido por uma placa de circuito projetado especialmente para que você possa bater as asas e voar. Neste caso, o laser deve estar dentro de 2,1 metros do robô.

Curte o conteúdo do Energia Inteligente? Compartilhe com seus amigos!

Fonte: Engenharia É