Empresa chinesa, que detém Volvo, adquire startup de carros voadores

A Geely, empresa chinesa que comprou a montadora Volvo em 2010, acaba de adquirir outra companhia do setor, a startup Terrafugia.

A Terrafugia é tida como uma das companhias mais promissoras quando se discute um horizonte onde carros voarão acima dos prédios. A companhia apresentou um protótipo do seu veículo “Transition” ainda em 2013 e e, em 2015, avançou no design do projeto com um modelo que poderia ter saído de um episódio dos Jetsons. Nesta versão, o veículo-conceito é equipado com rodas – claro, estamos falando de um carro – e de duas hélices laterais que permitiriam o veículo levantar voo na vertical.

O veículo TF-X foi pensado para ser elétrico e com disposição para quatro pessoas. Motores elétricos sob as asas dariam potência o suficiente para o veículo assumir uma posição horizontal para o voo e uma posição vertical para decolagem e aterrissagem.

Segundo a companhia, motoristas sequer precisariam de uma licença de piloto, uma vez que o TF-X será semi-autônomo. Os proprietários passariam por um programa de treinamento curto, mas que não demoraria mais do que um fim de semana para ser concluído.

O mais importante para a chinesa Geely talvez seja o fato de que a Terrafugia já recebeu aprovação da FAA, agência de aviação americana, para testar o protótipo do TF-X. A startup havia anunciado, no ano passado, que o seu veículo estaria pronto para testes em 2018 e para compra em 2025.

Agora, com a aquisição da gigante chinesa talvez vejamos, em breve, Volvos voadores no futuro. Os termos do acordo entre Geely e Terrafugia não foram ainda anunciados.

 

Fonte: IDGnow!

logo_pet2