O seu ambiente de interação sobre energia e tecnologia

Belo Monte

 

Segundo as projeções do Comitê Coordenador do Planejamento da Expansão dos Sistemas Elétricos – CCPE, o mercado de energia elétrica do Sistema Interligado Brasileiro crescerá a taxas da ordem de 5% ao ano. Isso implica a necessidade de ampliação da capacidade instalada em cerca de 4.000 MW ao ano, considerando o quinquênio 2006-2010. Para fazer frente a esse crescimento de mercado, deverão ser construídos no Brasil novos empreendimento.

Uma das propostas é a construção do Complexo Hidrelétrico Belo Monte, que  gera discussões há décadas, e até hoje não há um senso comum sobre isso. Após ler as reportagens deste blog e de outras fontes de notícias, qual a sua opinião sobre o projeto de Belo Monte? Você acredita que ele é a solução para os problemas de demanda energética do país ou defende a existência de alternativas?

33 respostas

  1. bruno

    Eu não sou a favor da hidroelétrica de Belo Monte. O Brasil não necessita de uma hidroelétrica do porte de Belo Monte, o impacto ambiental que ela vai causar sera muito grande. A área a ser alagada será enorme, prejudicando o ecossistema da região, além de desapropriar os indígenas proximos a área da hidroelétrica.

    setembro 20, 2011 às 7:19 pm

    • Beatriz

      Sou a favor! Atualmente, a demanda energética do Brasil é suprida prioritariamente por meio de hidrelétricas, com 86% de participação, o aproveitamento desta fonte de energia, limpa e renovável, é fundamental para o desenvolvimento do Brasil.
      O impacto ambiental é praticamente nulo perto dos benefícios e da quantidade de energia que será gerada

      setembro 29, 2011 às 10:32 pm

  2. A construção da usina põe em risco espécies de animais em extinção, e várias espécies que só existem nesse local.

    setembro 20, 2011 às 8:01 pm

  3. Dáfine

    O Brasil precisa de meios que o façam progredir mas sem prejudicar suas reservas naturais. Nosso país sempre foi conhecido por um lugar tão rico em natureza e fontes de energia, podemos gerar energia de muitas outras formas sustentáveis.

    setembro 21, 2011 às 1:49 pm

  4. Alana Bolotari Araujo

    sou contra a hidreletrica de Belo Monte, pois iŕa provocar vários problemas tanto ambientais, como sociais, causando alteraçao no escoamento do rio, com redução do fluxo de água, mudança na flora e na fauna e afetará várias famílias, acabando com seu meio de subsistência.

    setembro 21, 2011 às 1:53 pm

  5. Cláudio

    Sou contra, o Brasil não precisa da construção da Belo Monte, pois, já possui usinas que suprem todas as necessidades energéticas do país. Outro fator contra a construção da Belo Monte seria o grande impacto ambiental que iria causar, ameaçando flora e a fauna brasileira nas proximidades do estado do Pará, outro fator seria o impacto social que iria causar ameaçando a população indígena e a população local.

    setembro 22, 2011 às 11:57 am

  6. Sou a favor da construção da usina de Belo Monte, tendo em vista a grande capacidade energética gerada por ela. Além de que durante a construção da tal, haverá uma grande demanda de empregos, mesmo que temporários, para a população local. Ainda, esta se tornará a maior usina hidrelétrica inteiramente brasileira, já que a Usina de Itaipu faz parte da divisa Brasil/Paraguai, não havendo problemas diplomáticos em relação a outros países.

    setembro 22, 2011 às 10:19 pm

  7. Sou a favor! O impacto ambiental é praticamente nulo perto dos benefícios e da quantidade de energia que será gerada. Sem contar que o período chuvoso da região da usina é diferente do resto do pais, o que permitirá a geração de energia durante épocas de seca. O pessoal dessa região já estão esperando o desenvolvimento desde a Transamazônica, há 30 anos atras. Com custo e alagamento pequeno, é a maior usina hidrelétrica brasileira. Nós sabemos que é desenvolvimento para a região e que teremos um fluxo de tudo, gente, serviços, mercadorias.

    -Em resposta ao Bruno e ao Claudio que comentaram a respeito de índios e etc.
    A área inundada total será de 200Km2, muito menor que em Tucuruí. Índios e ribeirinhos não serão afetados por inundações.

    -Em resposta ao Hugo, Dáfine e Alana que falaram do lado de preservação de recursos naturais.
    Já está pronto um Plano de Desenvolvimento Sustentável da área de influência de Belo Monte e um Plano de Inserção Regional. Esses planos foram elaborados pela Eletronorte em parceria com o Governo do Estado e com os municípios envolvidos, inclusive com representantes das associações locais, ao longo do último ano. Eles planos não serão executados apenas após as obras e sim antes, durante e depois.

    -Em reposta a Alana que disse que poderia provocar vários problemas sociais.
    São cinco municípios com impacto direto e seis com impacto indireto, que receberão 10% dos 3 bilhões a serem investidos no projeto. Em Anapu, vai alagar uma pequena parte do município e o projeto tem 95% de apoio da população. A grande vantagem é o plano de inserção regional, que trará escolas, energia elétrica, mão-de-obra qualificada.

    setembro 25, 2011 às 3:46 pm

  8. Atualmente a quantidade de energia elétrica gerada no Brasil é suficiente para suprir a demanda de energia do país, mas até quando será suficiente? Há estimativas de que em alguns anos, no Brasil a demanda de energia elétrica vai crescer tanto, a ponto de todas as usinas existentes no Brasil hoje, não serem suficientes para suprir a demanda do país, e se não forem construídas novas usinas hoje, vamos sofrer com racionamento de energia.
    Usinas hidrelétricas como as usinas do rio madeira (Santo Antônio e Jirau), e Belo Monte vem sendo construídas para garantir que, no futuro, não haja falta de energia elétrica no país.
    Mas por que Belo Monte seria a solução, tendo em vista que os maiores centros consumidores do país se localização na região sudeste e não na região de Belo Monte. O gasto que vai ter para transportar a energia até a região sudeste, será enorme, dinheiro este que poderia ser utilizado para instalação de fontes de energias alternativas, como maremotriz, biomassa, eólica, nuclear, que são fontes de energias mais limpas, que causariam menor impacto ambiental do que a construção de uma UHE que vai alagar uma enorme área, matando fauna e flora da região, que posteriormente vão se decompor e enviar CO2 para a atmosfera.
    Por isso sou contra a construção da UHE.

    setembro 25, 2011 às 9:28 pm

  9. Guilherme

    Usinas hidroeletricas de grande porte como essa de Belo Monte antes de entrarem na fase de canteiro de obra são alvos de exautivos estudos por conta do contexto socioeconômico e capacidade de fornecimento, para só após isso ser aprovada e sair do papel. Issso se ela realmente trouxer mais beneficios do que prejuizos! Não há duvidas que é preciso que suas obras sejam concluídas, pois ate mesmo o nosso amigo MARGE disse: “Usinas hidrelétricas como as usinas do rio madeira (Santo Antônio e Jirau), e Belo Monte vem sendo construídas para garantir que, no futuro, não haja falta de energia elétrica no país.”
    Se fosse possivel a construção de uma usina dessa capacidade perto dos grandes centros concerteza essas já estariam em fase final! Assim como a hidrelétrica de Simplício, localizada em Anta-RJ ( proxima a Juiz de Fora ) que foi cosntruída mesmo havendo aréas de desapropriação e alagamentos.
    Como eu disse, para uma obra dessa magnitude sair do papel com toda a certeza é porque ela nós trará bem mais beneficios que prejuizos!

    POR ISSO SOU A FAVOR DA CONSTRUÇÃO DA USINA HIDROELÉTRICA DE BELO MONTE!

    setembro 25, 2011 às 11:33 pm

  10. Guilherme

    Aos que falaram sobre os indígenas:

    Funai afirma que Belo Monte não afeta indígenas isolados

    A Fundação Nacional do Íindio (Funai) publicou comunicado em que afirma que a hidrelétrica de Belo Monte, que será construída no rio Xingu, no Pará, não vai afetar comunidades de índios isolados que foram encontradas em regiões próximas. O órgão ainda lembra que aumentou o número de funcionários em Altamira, município que receberá a usina e também próximo das tribos recentemente localizadas.

    Reportagem completa em http://peteletricaufjf.wordpress.com/2011/02/12/funai-afirma-que-belo-monte-nao-afeta-indigenas-isolados/

    A respeito da transmissão que é de custo elevado:

    Em casos com esses de usinas com capacidade a partir de 10.000MW e linhas q ultrapassam os 2.000 km são feitos estudos onde são abordados a utilização de transmissão em EAT-CC, em níveis de tensão de até ± 800 kV. Essas linhas apresentam investimento de cerca de apenas 2% maior do que as usadas em ITAIPU com ± 600 kV.
    Estima-se que a alternativa de ± 800 kV apresenta uma vantagem econômica total de cerca de 10%.
    Do ponto de vista ambiental, para as linhas em EAT-CC a influência de campos magnéticos é considerada insignificante.

    Fonte: www05.abb.com/global/scot/scot221.nsf/…/$file/07ts0060.pdf

    MAIS UMA VES NÃO HÁ DÚVIDA DE QUE SERIA MELHOR A CONSTRUÇÃO DA USINA.

    setembro 26, 2011 às 9:17 pm

  11. Guilherme

    Sobre os Índios:

    ”Funai afirma que Belo Monte não afeta indígenas isolados
    A Fundação Nacional do Íindio (Funai) publicou comunicado em que afirma que a hidrelétrica de Belo Monte, que será construída no rio Xingu, no Pará, não vai afetar comunidades de índios isolados que foram encontradas em regiões próximas. O órgão ainda lembra que aumentou o número de funcionários em Altamira, município que receberá a usina e também próximo das tribos recentemente localizadas.”

    Reportagem completa em: http://peteletricaufjf.wordpress.com/2011/02/12/funai-afirma-que-belo-monte-nao-afeta-indigenas-isolados/

    A respeito da Transmissão:

    Empreendimentos possuem capacidade final planejada da ordem de 10.000 MW e distâncias de transmissão de mais de 2.000 km, é analisada a utilização de transmissão em EAT-CC, em níveis de tensão de até ± 800 kV.
    Seu custo é uma diferença de investimento de cerca de apenas 2%maior do que com ± 600 kV, usada em Itaipu
    Estima-se que a alternativa de ± 800 kV apresenta uma vantagem econômica total de cerca de 10%.
    Do ponto de vista ambiental, as linhas em EAT-CC a influência de campos magnéticos é considerada insignificante.

    MAIS UMA VEZ NÃO HÁ DÚVIDAS QUE A USINA TEM QUER SER CONSTRUÍDA.

    setembro 26, 2011 às 9:26 pm

  12. Venancio França Dornelas

    Em vista da evolução brasileira, e de seu rápido desenvolvimento, é sim, de grande importância abrirmos novas usinas, mas isso deve ser feito sem atropelarmos a cultura. Como Ademir citou, essa usina resolveria problemas diplomáticos, por ser totalmente de nosso país, entretanto, usinas desse porte de uma só nação são escassas não é a toa. Os problemas que elas trazem são gigantescos. Se levarmos em consideração um possível rompimento da represa? A devastação que isso causaria? Thales não é meio exagero dizer “(…) o impacto ambiental é praticamente nulo perto dos benefícios e da quantidade de energia que será gerada(…)”?, pois se fosse assim o projeto não seria motivo de tanta polêmica e não demoraria tanto para saír do papel. Observo que todos estão tentando “tampar o sol com a peneira”. Só pensam que o prejuízo pode ser recuperado com as vantagens. Como diz nosso grande Albert Einstein: “Uma pessoa inteligente resolve um problema, um sábio o previne.” E Thales, em defesa do Bruno e Claúdio, só porque, para uma UHE 200 km² é pouco, não prova nada sobre tamanho. 200 km² é do tamanho de Goianira (município de Goiás(pesquisado no Google)). Em defesa ao Hugo, Dáfine e Alana, essas propostas nos deixam a mercê do Estado, que por muitas vezes é falho. Planos de desenvolvimentos sustentáveis são bonitos, mas por estarmos no Brasil é sempre bom termos o pé atrás. Guilherme como você disse “para uma obra dessa magnitude sair do papel com toda a certeza é porque ela nós trará bem mais benefícios que prejuízos!”. Bom se formos levar em consideração o tempo dessa “saída do papel”, logo perceberemos que até eles viram muitos prós e contras e demoraram pra avaliar tudo. Isso demonstra a dificuldade do projeto e seus riscos.
    Se formos fazer um retrospecto das ultimas décadas, pegando a ditadura, veremos um exemplo do que ocorre nos dias atuais, com a diferença de que agora o governo é manipulado pelas grandes empresas capitalistas, que, por muitas vezes nem são de nossa pátria. O Belo Monte representa um “grande fantasma” dessa época sem liberdade, com o acréscimo de que o estado sofre intervenção capitalista exterior, podendo não atuar(pelo menos diretamente) nesse projeto, tornando o que já era ruim, muito pior.

    setembro 26, 2011 às 10:54 pm

  13. Dáfine - GRUPO I -Belo Monte (CONTRA)

    Volto a defender o voto contra a construção da usina Belo Monte, trazendo aquela conhecida frase: “Nada se cria, tudo se transforma”. Os recursos naturais estão aí para usufruirmos, mas até quando será assim? Acredito que enquanto houver um equilíbrio no ecossistema será assim. Porém com a Belo Monte funcionando, não será.
    Esta usina será um desastre a longo prazo. Poderá gerar um certo lucro durante um tempo, porém logo desencadeará uma série de problemas. Problemas no meio ambiente, problemas sociais, tudo o que vem sendo falado, mas que os mais “poderosos” estão tentando ofuscar por pura ambição e egoísmo.
    Já tivemos exemplos de usinas na região da Amazônia que desalojaram comunidades, inundaram enormes extensões de terra e destruíram a fauna de lá… Só na bacia no Xingu existe uma rica biodiversidade de peixes, com cerca de quatro vezes o total de espécies encontradas em toda a Europa, que seriam perdidas com a usina funcionando.
    Mesmo que afirmem que as principais obras ficarão fora dos limites das Terras Indígenas, os impactos ambientais que serão gerados vão ser tão grande que não haverá como não afetar a vida dos nativos da região e todo o ecossistema local.
    A obra já começou, porém não param de aparecer inúmeras irregularidades. Seria muito melhor se optassem por pequenas usinas hidrelétricas, energia de biomassa, eólica e solar, que não afetariam tanto o meio-ambiente. Li no site do Jornal “O Povo”, publicado recentemente pelo professor Sylvio Montenegro, que “com os 30 bilhões que vão ser gastos em Belo Monte, construiríamos, ao preço do dólar de hoje, 16 fazendas eólicas com uma produção de 17,6 terawatts que iluminariam 3.652.000 de casas! Enquanto isso, Belo Monte produzirá apenas 11.181 megawatts de energia!”
    Aliás, gostei do trocadilho que este professor fez ao chamar esta usina de “Belo Monstro”.
    Vejam bem, reflitam, precisamos mesmo da Bela Monte? A resposta é NÃO! Existem outras maneiras de gerar energia! Nós, futuros engenheiros, temos o dever de nos preocupar com o meio-ambiente, pois sem ele não há hidrelétrica que sustente as perdas que teremos.

    setembro 27, 2011 às 12:47 am

  14. Sendo construída a usina de Belo monte sera a maior do Brasil(inteiramente brasileira)e a terceira maior do mundo,gerando 10.000 MW de potencia,ajudando o Brasil na autonomia elétrica.
    proporcionara empregos diretos e indiretos em sua construção,aumentando a renda salarial familiar encontrada na região do rio Xingu,basicamente formada por indígenas,que vivem em situação precária de saúde e habitação.
    Belo monte tem muito mais a oferecer sendo construída do que permanecer por mais vinte anos no papel.

    setembro 27, 2011 às 9:08 am

  15. Sou contra!!

    setembro 27, 2011 às 2:35 pm

  16. Eduardo Palmieri

    sou a favor da construção, pois seria a maior usina inteiramente brasileira, assim geraria uma grande demanda de energia para o país,e como consequência da sua construção, uma enorme quantidade de empregos gerados. A transmissão dessa rede seria mais econômica, como o guilherme disse :

    A respeito da Transmissão:

    Empreendimentos possuem capacidade final planejada da ordem de 10.000 MW e distâncias de transmissão de mais de 2.000 km, é analisada a utilização de transmissão em EAT-CC, em níveis de tensão de até ± 800 kV.
    Seu custo é uma diferença de investimento de cerca de apenas 2%maior do que com ± 600 kV, usada em Itaipu
    Estima-se que a alternativa de ± 800 kV apresenta uma vantagem econômica total de cerca de 10%.
    Do ponto de vista ambiental, as linhas em EAT-CC a influência de campos magnéticos é considerada insignificante.

    Assim, sou de acordo com a construção da usina de belo monte.

    setembro 27, 2011 às 9:00 pm

  17. Vinicius

    O impacto ambiental sobre a fauna e a flora da região seria imensamente grande com a construção da usina Belo Monte, pondo em risco de extinção várias espécies animais e vegetais.

    setembro 27, 2011 às 9:53 pm

  18. Belo Monte viabiliza a rodovia transamazônica ou hidrovia.
    Em artigo publicado por Paulo afonso da mata machado,o autor esclarece como um projeto futuro planejado pela construção de Belo Monte favorece no transporte na região,da inacabada BR-230 que visa transformar a rodovia em hidrovia com um custo 50 vezes menor e com transporte menos poluente e com custos reduzidos.

    http://www.ecodebate.com.br/2011/09/05/a-transamazonica-pode-salvar-belo-monte-artigo-de-paulo-afonso-da-mata-machado/

    setembro 27, 2011 às 10:37 pm

  19. Com o crescimento anual do Brasil,e um deficit energético no futuro só com modernização e medidas de conservação das hidrelétricas em atividade no pais não sera capaz de suprir nossa demanda.

    (Entende-se que medidas de conservação de energia e repotenciação das usinas hidrelétricas existentes são ações importantes para atender a demanda crescente de energia elétrica do país país.
    Todavia, são insuficientes para suprir a demanda prevista para os próximos anos.
    Um estudo da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) sobre os benefícios esperados da repotenciação e modernização de um conjunto expressivo de usinas hidrelétricas em operação há pelo menos 20 anos (com capacidade instalada superior a 30 MW, totalizando cerca de 24.000 MW de potência) demonstrou a possibilidade de um ganho de energia da ordem de 270 MWmédios, o equivalente a apenas 6% da energia média que Belo Monte deverá produzir.
    No que tange à conservação de energia, as projeções de crescimento do consumo, para os próximos 10 anos, contemplam a adoção de medidas e ações de eficiência energética no uso final da eletricidade, que totalizam, ao final desse período, uma redução do consumo equivalente a uma, usina hidrelétrica do porte de Belo Monte.
    Desta forma, apesar das ações de conservação de energia, os níveis atuais de consumo de energia no Brasil, comparativamente baixos em relação a outros países, aumentarão na medida em que o país continuar a se desenvolver economicamente e a reduzir a desigualdade social, permanecendo em patamares ainda inferiores aos registrados nos países desenvolvidos.)

    NECESSITA ASSIM A CONSTRUÇÃO DE BELO MONTE PARA QUE O BRASIL CONTINUE CRESCENDO.

    setembro 27, 2011 às 11:08 pm

  20. Venancio França Dornelas

    Ainda afirmo ser contra. A tomada de medidas paleativas que o governo adota demonstra o grande perigo desse investimento, medidas desesperadas de quem, não pretende resolver o problema e sim tentar tampar a falha existente no mesmo. Tudo consiste numa lógica simples, quanto mais eles demonstram estar preocupados com uma medida de amenizar a situação, mais demonstra a tentativa de procrastinação de uma solução.É irrefutável dizer que vai levar desenvolvimento, mas se torna uma falácia no exato momento que se diz que vale a pena desenvolver dessa forma, desenvolver sem se preocupar com o que está sendo o maior alvo das discussões mundiais: O contínuo e ininterrupto desmatamento. Só desejo deixar uma questão: E importante se desenvolver em um mundo inabitável?

    setembro 30, 2011 às 10:52 am

  21. Uma das principais vantagens da usina de belo monte, é o preço competitivo estabelecido por lá, além disso, a construção de Belo Monte deve gerar 18 mil empregos diretos e 23 mil indiretos e deve ajudar a suprir a demanda de energia do Brasil nos próximos anos, ao produzir eletrecidade para suprir 26 milhões de pessoas com perfil de ocnsumo elevado as desvantagens é a redução drástica da oferta da água nessa região imensa, onde estão ribeirinhos, pescadores, duas terras indígenas e dois municípios, alguns críticos citam uma desvantagem: A usina de Belo Monte pode ser ineficiente em termos de produção de energia, devido às mudanças de razão do rio Xingu ao longo do ano.

    TEM QUE CONSTRUIR SIM!

    setembro 30, 2011 às 8:52 pm

  22. Cláudio

    A análise a ser feita é simples, porém, não é aceita. As diversas pesquisas feitas, na população local nas proximidades da “futura” Usina Belo monte, trazem como resultado que a construção seria um dano ambiental, social e até cultural. Então o que tem a ser feito seria a não construção da Usina, discursos que envolvem números como geração de empregos, relembra a nós brasileiros a época do “desenvolvimento a qualquer custo”, o que seria um contraste com a ideologia atual. Temos que pensar em desenvolvimento sim, mas um desenvolvimento altamente sustentável, que não prejudique a ninguém. Se a construção da Usina Belo Monte fosse favorável a todos, a população local iria agradecer de serrem privilegiados com a construção da mesma, mas não é isso que as pesquisas indicam. Portanto continuo sendo contra a construção da Usina.

    outubro 1, 2011 às 3:04 pm

  23. Venancio França Dornelas

    Não entendi a posição do Eduardo. Não sei se ele realmente deseja que haja a construção do Belo Monte. Em seu próprio comentário existem divergências de idéias, já que nele são citadas desvantagens superiores as vantagens. Se a minha falta de senso não estiver prejudicada, acredito que, trocar água ( essencial para vida) por uma possibilidade de suprimento energético, não é uma boa idéia. Retiro isso das suas próprias palavras:
    “as desvantagens é a redução drástica da oferta da água nessa região imensa, onde estão ribeirinhos, pescadores, duas terras indígenas e dois municípios” && “as desvantagens é a redução drástica da oferta da água nessa região imensa, onde estão ribeirinhos, pescadores, duas terras indígenas e dois municípios”

    outubro 1, 2011 às 3:16 pm

  24. Lucas Garcia

    Eu sou contra a construção de Belo Monte. A usina será a que produzirá menos energia, proporcionalmente à capacidade de produção, e que terá maior custo para os investidores na comparação com outros empreendimentos de grande porte, em razão da intensidade dos impactos sociais e ambientais na região.

    outubro 2, 2011 às 8:47 pm

  25. Eduardo Borges

    “Um estudo formado por 40 especialistas e 230 páginas defende que a usina não é viável dos pontos de vista social e ambiental.O caso de Belo Monte envolve a construção de uma usina sem reservatório e que dependerá da sazonalidade das chuvas. Por isso, para alguns críticos, Belo Monte, que terá capacidade instalada de 11.233 MW, tenha uma geração média de 4.500 MW. Em época de cheia pode-se operar perto da capacidade e, em tempo de seca, a geração pode ir abaixo de mil MW,o que coloca em xeque a viabilidade econômica do projeto.”(wikipedia e g1).A usina de Belo monte apesar de parecer que vai ter uma geração grande devido a sua capacidade 11.233 MW ,além do fato de todo esse potencial não ser utilizado integralmente devido aos meses em que a geração é muito baixa,de acordo com o ambientalista Roberto Smeraldi, da ONG Amigos da Terra a capacidade de geração de Belo monte representa 1/5 das perdas de energia nas transmissões,além das perdas que haverá na transmissão da própria usina,fato que mostra que a usina não é tão produtiva e representará muitas perdas devido a grande distância.
    Outro problema é que com a construção da usina, a região não está preparada para a migração de um grande número de pessoas nas cidades que sempre são citadas como regiões perigosas e com muitos conflitos,sem nenhuma estrutura básica para os próprios moradores,quanto mais para as pessoas que vão pra lá com esse projeto.Os próprios moradores que serão retirados alegam que não tem informações concretas,tem medo de não serem indenizados,ou valores que consideram menores que o investimento feito por eles naquelas terras em plantações e muitos não tem a documentação da terra que podem não ser indenizados por isso.A ideia da construção de belo monte é tão polêmica e discutida não é atoa,ela representa muito mais prejuízos que benefícios que já foi comprovado por diversos especialistas,por isso sou contra sua construção.

    outubro 3, 2011 às 1:00 am

  26. Sou a favor da Usina Hidrelétrica de Belo Monte porque é um tipo de energia barata e renovável. Em comparação com outras fontes de energia como nuclear e a do petróleo, a usina hidrelétrica é menos agressiva ambientalmente. Os contras são pequenos visto que as vantagens serão muito maiores. A Usina de Belo Monte terá 11,2 mil MW de potência instalada e abastecimento em torno de uma região de 26 milhões de habitantes. Acredito que no futuro a energia elétrica passará a ser a mais importante energia usada. Fabricantes de veículos automotivos já fazem e estudam a aprimoramento de carros movidos a energia elétrica. O Brasil é um dos maiores países do mundo e em um futuro breve necessitará de mais energia para a sua evolução e com mais energia renovável o país poderia parar de usar as usinas de Angra dos Reis, pois são perigosas e traz muitos riscos a população da região.

    outubro 3, 2011 às 4:47 pm

  27. Fellipe Imbelloni

    Sou à favor devido ao grande potencial energético que seria gerado pela usina de Belo Monte, além dos empregos que seriam gerados na construção da mesma. Um outro fator é que Belo Monte seria a maior usina hidrelétrica inteiramente nacional, já que a usina de Itaipú está situado na divisa Brasil-Paraguai.

    outubro 3, 2011 às 8:48 pm

  28. diennyh

    essas pessoas precisam se preocupar em ir atras dos veiacos dos corruptos e pararem de gastar dinheiro com coisas desnecessarias… o brasil nao vai pra frente pq pessoas como essas naum se preocupam em fazer o país crescer so se preocupam em gastar dinheiro…

    abril 23, 2012 às 7:08 pm

  29. Júlia

    Usina de Belo Monte terá um reservatório de apenas 516 quilômetros quadrados, sendo que metade disso hoje já é o próprio leito do rio e pastagens. E com os estudos que foram feitos, sabemos que a construção será feita de forma a diminuir ainda mais os impactos ambientais, tornando-os praticamente nulos.
    Mais de seis mil famílias, por volta de 25mil pessoas, que hoje moram em palafitas em condições sub-humanas, serão realocadas para bairros com infraestrutura, saneamento básico, energia elétrica e moradias dignas.Além das novas vagas de trabalho, para tanta gente que sofre com o desemprego, e o desenvolvimento de uma região tão carente de infraestrutura e de serviços publicos.
    Agora pensando não só na região como no pais como um todo, energia firme, limpa e renovável de que o país precisa será gerada para continuar desenvolvendo de forma sustentável.O Brasil é o pais em desenvolvimento que tem as melhores condições de aumentar a sua capacidade de geração de energia usando fontes renovaveis, logo ajudará muito o desenvolvimento do pais gerando novos empregos e uma vida melhor para a população como um todo.
    Sou A FAVOR da construção da hidrelétrica de Belo Monte, com os cuidados ambientais e sociais necessários e que já foram estudados!

    maio 4, 2012 às 7:14 pm

  30. Andrea

    Com o dinheiro que esta sendo investido nessa usina poderiamos ter muitas outras opcoes sem precisar agredir o meio ambiente . A energia solar eh um exemplo, moro na Europa e aqui se usa muitos paineis solares e olha que nao tem tanto sol como no Brasil. Acorda meu povo antes que seja tarde demais! Por quanto tempo nosso planeta aguentara tanta devastacao?????????

    novembro 6, 2012 às 1:54 pm

  31. Andressa Nogueira Pinheiro

    Eu comecei a pesquisar sobre a usina de Belo Monte há pouco tempo,e com o que eu estou vendo,com o que eu estou aprendendo eu não sei se seria realmente uma boa essa usina ser construída.Muitas espécies de animais correm o risco de serem extintas,não haverá abrigos suficientes,haverá aumento de necessidade por mercadorias e serviços,etc.Mas já por outro lado,muitas pessoas não ficarão sem energia,a energia será mais barata,ou seja,por outro lado até que não há algumas vantagens também,mas ainda assim eu não ponho muita fé nisso!

    março 28, 2013 às 10:03 pm

  32. Karina Gomes

    Sou a favor da construção da Usina de Belo Monte, o Brasil é um pais que anda em crescente desenvolvimento, e para que a energia que distribuimos no pais acompanhe este desenvolvimento é sim e será mais ainda nescessaria a construção de uma nova fonte de energia, muito mais barata. Sem contar que serão gerados muitas oprtunidades de emprego diretamente e indiretamente, acredito que as familias do Brasil nescessitam de mais impregos do que uma falna intocada pelo homem, pois assim poderão sustentar sustentar sua familia, e terão um futuro bem melhor com uma renda familiar que será gerada.
    Não devemos esquecer que a familia vem em Primeiro plano, e do que adianta termos especies de animais salvas, um bioma intocavel, se nosso desenvolvimento não acontece e nossas familias continuam passando fome? Isso é para se refletir, além do mais existem projetos que compenssarão uma pequena taxa de desvantagem ambiental que acontecerá, que será muito mais recompensador, o pregresso não pode parar.
    SIM a usina de Belo Monte, e ao desenvolvimento!

    maio 3, 2013 às 9:44 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 4.151 outros seguidores