França é o primeiro país a proibir a extração de combustíveis fósseis

A França aprovou um projeto de lei que proíbe a extração de combustível fóssil após um voto na Assembléia Nacional francesa. Começando imediatamente, não serão concedidas novas licenças para extrair combustíveis fósseis, enquanto as licenças existentes não serão renovadas após 2040. Neste ponto, a produção de petróleo na França e seus territórios chegará ao fim.

É certo que o ato é em grande parte simbólico. A França não é uma das principais nações produtoras de petróleo do mundo – até 99% do petróleo do país é importado. Isso significa que, na realidade, o projeto de lei afetará apenas uma porção muito pequena de combustíveis fósseis extraídos internamente e nos territórios ultramarinos do país. A França extrai cerca de 815 mil toneladas de petróleo por ano. Para colocar isso em perspectiva, a Arábia Saudita pode produzir a mesma quantidade dentro de poucas horas.

Mas ainda é um passo importante na luta contra as mudanças climáticas. O projeto de lei é um primeiro histórico, tornando a França o primeiro país do mundo a se comprometer legalmente a proibir completamente a extração de petróleo e gás com a esperança de que outros países sigam o exemplo deles. (Costa Rica emitiu uma proibição temporária sobre o desenvolvimento do petróleo, mas, se não for renovada, isso expirará em 2021.)

Em 2017, as emissões de dióxido de carbono aumentaram após três anos de estabilidade, os cientistas previram que temos uma chance  de 5% de atingir nossos objetivos climáticos de Paris. Nas próprias palavras do presidente francês Emmanuel Macron, é hora de “tornar nosso planeta novo novamente”.

Curtiu a notícia? Deixe o seu comentário!

Fonte: Engenharia élogo_pet2