Barco solar vai transportar estudantes na Amazônia

Barco solar: tecnologia social vai transportar estudantes na Amazônia

Há anos uma equipe da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) trabalha no desenvolvimento de barcos solares.

Embora use as competições como banco de provas para o desenvolvimento de tecnologias que permitam a aplicação da energia solar fotovoltaica para a propulsão de barcos, o trabalho agora começa a dar frutos sociais.

A mais recente delas é o projeto de um barco solar fotovoltaico para ser usado como um meio alternativo de transporte fluvial na Amazônia.

Financiado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e pelo CNPq, o barco foi projetado considerando as condições climáticas e geográficas da Amazônia.

O objetivo principal do projeto será transportar estudantes para a escola, mas a embarcação será útil também para levar suprimentos aos moradores de comunidades ribeirinhas.

Barco solar: tecnologia social vai transportar estudantes na Amazônia

Por meio da equipe Vento Sul, o grupo da UFSC participa de competições internacionais de barcos solares. [Imagem: UFSC]

Mercado

O barco já está pronto, mas ficará ancorado na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro até meados de Agosto. Com o apoio da Universidade Federal do Pará, ele deverá ser levado à comunidade de Santa Rosa, no município de Barcarena, próximo a Belém.

Atualmente, o trajeto escolar no local é realizado por pequenas embarcações movidas a diesel, que poluem os leitos dos rios e estressam os animais por causa do ruído.

Segundo Ricardo Rüter, professor da UFSC, o próximo passo será fabricar outros barcos para que eles possam chegar ao mercado como uma alternativa de transporte, não apenas para o Norte, mas para outros locais do país.

A USP (Universidade de São Paulo) também já construiu seu barco solar, uma versão não tripulada voltada para o monitoramento ambiental.

Fonte: inovação tecnológica.logopet