As soluções em tecnologia limpa ao redor do planeta

Da Agência Ambiente Energia – Se antes o ser humano buscava por soluções tecnológicas com pensamentos a curto prazo e sem preocupação com impactos ambientais ou qualquer questão do tipo, hoje a principal ideia durante um processo de desenvolvimento tecnológico é: como posso tornar o meu produto sustentável? A palavra de ordem é tecnologia limpa e o primeiro passo que os países tem dado para isso é aumentar, cada vez mais, a presença de fontes de energia renovável em sua matriz energética.

A Dinamarca, pioneira no desenvolvimento do setor de energia eólica, se mostra uma das líderes na caminhada para um futuro verde de tecnologia limpa. Algumas medidas aprovadas no país demonstram a sua força na área de sustentabilidade: mais de 12% de diminuição no consumo de energia elétrica, 35% de participação de fontes renováveis no mix energético dinamarquês e redução de 34% de emissão de gás carbônico na atmosfera. Tais objetivos devem ser cumpridos nos próximos quatro anos, consolidando a Dinamarca como referência na transição para a energia limpa.

A Escócia está construindo o que será a maior usina eólica do mundo que, quando entrar em operação, será capaz de alimentar 800 mil a 1 milhão de casas, equivalendo a, aproximadamente, 40% das habitações do país.

Os Estados Unidos contam com a força dos ventos presentes em suas regiões costeiras e também se consolidam como referência no setor eólico. Suas usinas eólicas instaladas em alto mar já surtem grande impacto sobre a economia americana, apresentando 300.000 novos postos de trabalho e um nicho econômico que movimenta US$ 200 bilhões.

O Brasil também caminha a passos largos. Com iniciativas públicas e privadas, já circulamos entre os países com maior potencial de desenvolvimento de tecnologia limpa em geração de energia. Usinas eólicas exploram a força de nossos ventos e centrais fotovoltaicas proporcionam uma série de benefícios fiscais para as residências que as instalam, sem falar nos projetos de transporte sustentável. Através de parceria entre00diversos órgãos, foi desenvolvido um ônibus que, ao invés de eliminar dióxido de carbono pelo seu escapamento, elimina somente vapor d’água, sendo totalmente livre de emissões poluentes e se caracterizando como um meio de transporte limpo e sustentável.

Fonte: Ambiente Energialogo-pet-2