O seu ambiente de interação sobre energia e tecnologia

Copel vai estudar novas hidrelétricas no rio Piquiri, no oeste do Paraná

Aneel autoriza companhia a tocar estudos de viabilidade de 4 usinas e 11 PCHs

A Copel obteve registro ativo junto  à  Aneel para elaborar os projetos  básicos de 11 PCHs (pequenas  centrais hidrelétricas) no curso do  rio Piquiri (foto), na região oeste do  Paraná. A companhia também    recebeu autorização para promover    os estudos de viabilidade de quatro hidrelétricas de médio porte no mesmo rio.

A companhia afirma que os trabalhos, já iniciados, deverão estar concluídos dentro de um ano, aproximadamente. A Copel ressalta que os registros obtidos não significam que a empresa vá ter preferência na disputa dos empreendimentos, mas afirma que tem “a firme disposição de explorar tais potenciais”.

“Nossos planos de expansão na área de geração de energia não se limitam ao Paraná, mas evidentemente conferem prioridade a ele”, explica o presidente da estatal paranaense, Ronald Ravedutti. “Estamos adicionando arrojo e ousadia à nossa estratégia e vamos buscar aproveitar todas as boas oportunidades que surgirem para expandir os negócios”, garante o executivo.

Somados, os 15 aproveitamentos somam 659 MW em potência instalada. O parque de geração da Copel tem hoje uma capacidade total de 4.550MW e é formado por 17 hidrelétricas e uma termelétrica a carvão mineral.

As usinas
A autorização obtida para a Copel é referente às usinas hidrelétricas de Apertados (135,5 MW de capacidade estimada, nos municípios de Formosa do Oeste e Alto Piquiri), Comissário (105,3 MW nos municípios de Ubiratã e Nova Aurora), Foz do Piquiri (101,2 MW no município de Brasilândia do Sul) e Ercilândia (96,6 MW nos municípios de Ibiporã e Assis Chateaubriand).

Paralelamente, a Companhia obteve também registro ativo para a elaboração do projeto básico das seguintes PCHs: Porto da Bota (29,6 MW nos municípios de Altamira do Paraná e Diamante do Sul), Salto Grande (27,3 MW nos municípios de Palmital e Marquinho), São Manoel (26,5 MW nos municípios de Palmital e Nova Laranjeiras), Bandeira (25,4 MW nos municípios de Palmital e Nova Laranjeiras), Ervalzinho Baixo (18,1 MW nos municípios de Palmital e Goioxim), do Cobre (17,8 MW nos municípios de Palmital e Marquinho), Bonito A (16,7 MW) e Bonito B (16,3 MW), ambas nos municípios de Santa Maria do Oeste e Goioxim, Cascudo (16,5 MW nos municípios de Laranjal e Nova Laranjeiras), Pinhalito (16,2 MW nos municípios de Altamira do Paraná e Diamante do Sul) e Rio do Forno (9,5 MW nos municípios de Santa Maria do Oeste e Goioxim).

Fonte:Jornal da Energia

About these ads

30 Respostas

  1. Eroni Simonelli

    Se realmente for viabilizado a construção da Hidroelétrica, pergunto quantas propriedades serão alagados e como serão idenizados os respectivos proprietários de terra? Os proprietarios de terra serão ressarcidos de acordo com o valor de mercado? no caso, as terras localizadas próximo do (apertado) Município de Formosa Do Oeste. Estamos muitissimo preocupado com esta questão, pois temos conhecimento do que aconteceu no passado com os agricultores dos Municípios lindeiros na construção da Itaipu Binacional.
    Aguardo resposta.

    março 15, 2011 às 5:41 pm

    • lucasrcon

      Assim que tivermos maiores informações lhe passaremos.
      Fique ligado no Blog que podem aparecer novas noticias.

      Atenciosamente
      Equipe Energia Inteligente

      março 17, 2011 às 4:09 pm

  2. Marilu Simoneli

    Sou contra a construção da usina hidrelétrica no rio piquiri,motivo: muitos agricultores perderão a sua terra e sendo que o governo nunca paga um preço justo ao proprietário e devido as mudanças climatológicas da fauna e flora prejudicando o meio ambiente.

    março 16, 2011 às 9:53 pm

  3. marilena domingos couto benedito

    Sou contra a construção da hidreletrica no rio piquiri(formosa do oeste) motivo alteração na fauna, mudança climatica e muitos agricultores na região perderão sua terra isto não e justo.

    março 17, 2011 às 11:53 am

  4. rosemeri fatima lima

    Sou contra a construção da hidroeletrica no municipio Formosa do oeste (rio piquiri) pois vai alterrar a fauna e clima provocando desequilibrio ambiental, e muitos agricultores( povo sofrido) perderão suas terras.

    março 17, 2011 às 12:02 pm

  5. Alvaro

    Tremenda sacanagem. Oq querem é acabar com o meio ambiente como fizeram nos municipios lindeiros ao Rio Paraná. Além de detonar com a fauna e flora da região acabaram com o clima que sofre ate hj as consequências desse crime. Indenização? huauhauha… Esperem para ver! cada 3 comprarão 1. Assim foi e assim se repetira!

    abril 7, 2011 às 6:34 pm

  6. jose

    com o pais em crecimento sertamente ira presisar de muinto mais energia pois ela e neseraria para as empresas
    com iso nosso estado ira forneser para outros
    estado em troca diso teriamos que ter boms descontos nas faturas

    mais eu sou afavor.

    abril 30, 2011 às 12:25 pm

  7. jose matiucci

    olha os comentarios sao bastante mais de verdade nos nao sabemos nada gostaria de saber si realmente vai contruir uzina no rio piquiri procimos a palotina, francisco alves
    rio bonito e sao camilo
    estamos curiosos

    o que tem de ferdade niso

    abril 30, 2011 às 12:32 pm

  8. sebastiao serbai

    eu fico feliz com esses trabalho so asim no futuro nosso estado estara na altura dos outros estados brasileiro e acredito eu que a fauna estara mais protegida ainda porque todas as atensoens estara voltada a ela

    maio 8, 2011 às 10:16 pm

  9. Adriano

    Sou professor e proprietário de terras próximas ao apertado( local da construção da maior usina dentre as 4 de médio porte), toda a redondeza deste lugar é linda, o rio possui corredeiras e piscinas naturais deslumbrantes, algumas propriedades próximas possuem algumas reservas de mata atlântica com flora e fauna quase intactas, quem duvidar que vá ao local conferir.
    Quanto a ser a favor ou não é uma questão complexa, se pelo ao menos a Copel indenizar dignamente os proprietários de terra e/ou repor essas reservas de mata atlântica comprando e administrando as na mesma região… Seria o mínimo a se fazer por parte dela. Já a questão do impacto ambiental, clima, social dentre outros, está além da nossa visão, para se ter uma idéia, só os gases liberados pela putrefação de matéria viva, seja ela animal e principalmente vegetal é o suficiente para abrir um grande buraco na camada de ozônio, resumindo o primeiro impacto ( ambiental,clima, social, econômico) quem sofre é a população local, depois a médio prazo a população de grandes centros, via de regra as tempestades, calor insuportável, catástrofes que estão ficando corriqueiras. Portanto toda essa geração de energia tem um custo (em todos os sentidos) que não é baixo, então antes de alguém defender tal causa procure se informar antes.

    Eu sou contra! Mas se for inevitável, então que se faça algo justo e sustentável!

    E você? É contra ou favor?

    maio 11, 2011 às 6:01 pm

  10. dani seitz

    eu estudante do ensino médio, sou contra a hidrelétrica no rio piquiri próximo ao apertado, pois meu pai proprietário de uma parte da terra, sera prejudicado.. pois como todos falam não sera pago as terras que forem alagadas por um preço justo de mercado! o dinheiro acaba, e a terra não.. ela é pro resto da vida! e os animais ? a flora e a fauna, ninguém pensa ? só pensão no dinheiro que vão conseguir com a hidrelétricas. falam-se tanto em meio ambiente, mais ninguém respeita! sera justo mesmo, alaga tantas propriedades para visar lucros para poucos? e nós estudantes agora, teria alguma interferência no futuro para nós ? pense nisso governantes,pense no agora, e no depois também!

    maio 16, 2011 às 1:54 pm

  11. Adriano Seitz

    Olá, este é meu 2º post referente a construção da hidrelétrica apertados nesse blog, gostaria de informar a todos que recentemente recebi um email da copel sobre o assunto, vou postar um breve resumo, e de original apenas parte deste email por questões éticas.

    Segue abaixo…

    A copel me informou por email que o leilão para a construção das usinas terá uma data a ser marcada, e que será disputado por mais empresas interessadas e não somente a Copel, e que neste primeiro momento está fazendo pesquisas de campo nas regões onde serão construidas as UH’s, sendo assim todo processo burocrático levará um tempo indeterminado.

    Com relação ao processo indenizatório por alagamento segue abaixo um trecho do email:

    Quanto à indenização pelas terras atingidas pela formação do reservatório, gostaríamos de lhe tranquilizar. É direito
    fundamental do proprietário ser ressarcido pela parcela de terra e benfeitorias atingidas, sendo a negociação realizada
    entre os proprietários de terras e benfeitorias e o vencedor do leilão[b].

    Atenciosamente,

    Copel – Coordenação de Marketing

    Espero ter ajudado, quem quiser tirar alguma dúvida quanto a esse assunto pode entrar em contato comigo através do email: adrianoseitz.prof@gmail.com

    maio 18, 2011 às 2:17 pm

  12. Nilso

    Acredito que a construção de novas hidrelétricas como estas seja inevitável. Contudo a desapropriação causada e os danos são imensos, irreversíveis. As empresas podem pagar pela terra mas como pagarão pela história dos lugares alagados? Aos meus avós, proprietários de terras a serem alagadas com a construção da usina no Apertados, nenhum dinheiro será suficiente para lhes restituir o trabalho de toda uma vida contribuindo com a construção dos municípios da região. E quanto se pagará para isto? Não falo apenas de dinheiro mas de todo o custo pessoal, financeiro, histórico daquele povo. Espero que toda a população dos municípios atingidos tratem com seriedade essas novas instalações, reprovando-as ou aprovando-as considerando o bem de todos.

    julho 11, 2011 às 3:19 pm

  13. Anônimo

    e no Laranjeiras tembem vão acabar com a beleza q é o nosso rio

    julho 30, 2011 às 11:21 am

  14. jeferson

    sou a favor da construcao da usina no rio piquiri isso trara mais renda para os municipios que serao afetados tambem trara oportunidade de emprego para os jovens que nao precisarao deixar suas familias para buscarem oportunidade nas grandes cidades. eu tive que deixar minha cidade porque eu sou mecanico diesel e la nao tem campo nessa area, eu nao vejo a hora de comessar a barragem pra mim voltar. atualmente moro em cascavel, mas minha familia mora la.(jerson)

    agosto 7, 2011 às 4:40 pm

  15. Anônimo

    Sou contra!!!!
    O paraná gasta somente 20% da energia que produz!!!!
    Pq alagar corredeiras q é considerado o berçario dos dourados;pintados;e varias outras especies de peixes;e as reservas de matas q ja tem varias especies de animais!!!!
    Por isto acho uma irresponsabilidade de quem esta com este projeto!!!!

    agosto 9, 2011 às 10:00 pm

  16. Jose Messias

    Quantos empregos serão gerados…

    agosto 19, 2011 às 2:42 pm

  17. Anônimo

    Acredito que empregos podem ser gerados de outra forma, as pessoas que vivem ou possuem esses lugares têm o direito de permanecerem lá, pois escolheram onde viver e onde empregar o suor de seus trabalhos. Não é justo que lhes seja tirado esse direito, pois além do valor de mercado existe o valor sentimental, e esse é difícil de ser ressarcido. Esperamos que se esse mal ocorrer, que as famílias e proprietários sejam bem ressarcidos a ponto de ter sempre o que lhe é de direito. Somos trabalhadores, não roubamos nada de ninguém e aquilo que nos pertence cabe a nós determinarmos o valor. Pois estamos vendo por aí exploradores, que querem tirar proveito da situação, querendo incutir na cabeça de alguns proprietários que aquilo que temos não é de grande valor. Agora eu lanço o questionamento: se a terra nos pertence e não queremos nos desfazer dela, quem ousa atribuir ou determinar valores a propriedades que não lhes pertence? Aí está o X da questão, os picaretas que estão de certa forma “intermediando” algumas negociações. Somos contra a menos que sejamos ressarcidos e indenizados, pois também geramos empregos e não roubamos nada de ninguém. Esperamos pelo menos, se essa PCHs forem concretizadas que consigamos negociar com pessoas justas e de caráter, que pelo que percebemos até agora, não está acontecendo.

    setembro 6, 2011 às 1:19 pm

    • Um dos objetivos do nosso blog é amenizar alguns desses impactos através da conscientização dos nossos usuários.
      Promovemos boas idéias e incentivamos a eficiência energética, a forma mais barata de se obter energia: economizá-la para que a demanda não aumente a ponto de ser necessário mais geração.

      Obrigada pela participação.

      setembro 8, 2011 às 9:39 pm

      • voce de tranzat tanto poristo deve ser tao ceridia

        abril 14, 2013 às 4:01 pm

  18. NOVAINE SCHEMEL

    OLÁ ATUALMENTE MORO E PORTO VELHO RO, SOU TEC EM SEGURANÇA DO TRABALHO, ESTOU CONCLUINDO SUPERIOR DE GESTÃO DE TECNOLOGIA AMBIENTAL, TRABALHO NA CAMARGO CORREA A 10 ANOS, SOU NATURAL DE GUARAPUAVA PR.. GOSTARIA MUITO EM BREVE RETORNAR PARA MINHA TERR A NATAL JUNTO DA MINHA FAMILHA,,
    PERGUNTA : ESTA PREVISTO PARA QUANDO O INICIO DAS OBRAS??? POR GENTILEZA AGUARDO RESPOSTA…..

    setembro 26, 2011 às 12:21 am

  19. Anônimo

    O LOCAL MAIS IDEAL É ABAIXO DA PONTE QUE LIGA NOVA AURORA E GOIERE PROX UM LUGAR CHAMADO DE MARAJO

    outubro 2, 2011 às 3:13 am

  20. Anônimo

    Acho demagogia essa história de que a fauna e a flora das margens do rio Piquiri serão prejudicadas, pois ela praticamente não existe em formosa. Isso é conversa de quem está acostumado a plantar as margens do rio e quer continuar praticando essa ilegalidade . Antes de nos colocarmos contra ou a favor devemos conhecer um pouco mais sobre os impactos que serão causados, e também sobre os benefícios dessa obra. Será que a construção da barragem não é uma oportunidade de recuperação, dessa falada fauna e flora? que convenhamos, nós sabemos que atualmente é composta por pouquíssimas áreas de vegetação, e por uns poucos animais, que em sua maioria saem-se muito bem na água, pois é para lá que eles correm para fugir dos energúmenos que ainda insistem em caçá-las, como é o caso das pobres capivaras.

    outubro de 2011

    outubro 6, 2011 às 9:04 am

    • Anônimo

      eu sou propietário de uma area d terra no municipio de mariluz as margens do rio piquiri no encontro do rio goioere onde tem duas matas fexadas onde tem onça jaguatirica pacas cutias e mts macacos e pássaros como o jacú inhãmbú gralhas azuis e até um casal se arapongas. se contruir a usicas apertados vai desaparecer td isso. é justo acho que não sevemos olhar somente o nosso lado devemas penssar em cossos filhos e o mal que vsi causar para o meio abiente e pelo bem d tds nós

      outubro 16, 2011 às 8:49 am

  21. Loiraa

    _

    eu como filha de proprietario de terras que supostamente será alagada acho que é uma tremenda falta de respeito com as pessoas. Pois não é facil conseguir um “pedaço” de terra para cultivar, e mesmo assim nunca recebemos um valor justo pelas mercadorias que vendemos para as empresas.. Deveriam dar mais valor ao pessoal dos sitios pois se nao fosse por ele a cidade na cidade não giraria.

    Ta dado meu recado.. ;)

    janeiro 15, 2012 às 8:57 am

  22. jhione

    Não importa oque será realizado, se haverá uma construção ou não. Porque falam tanto sobre o cuidado com os animais nativos e reservas, que os proprietários são obrigados a ter uma reseva dentro da sua propriedade. Mas como nós podemos ter uma certeza, de que os cuidados com os animais da região onde será afetada, terá um local de boa adaptação para eles??? E as reservas que tanto o estado fez com que os moradores próximos ao rio fizeram, de que adiantou??? Como isso seria resolvido? O estado impõem uma nova lei aos moradores para ter uma APP? Ou eles mesmos dariam um jeito nas áreas próximas às margens???
    Eu estou no último ano de Técnico Agrícola, e sou contra a construção…

    janeiro 15, 2012 às 11:07 am

    • kaathy

      Tem gente dizendo que é a favor, mais é por que não mora aqui, o rio piquiri começa na minha cidade, e termina na entrada de palotina, e na entrada de palotina também é na minha cidade.
      Agora eu quero dizer, bota esse povo pra pensar cara. Os agricultores pensam que vão lucrar? Que nada, só vai alagar a terra deles. E os animais? Quem pode garantir, que eles ficaram bem ?
      Mais uma certeza eu tenho, não quero bacia hidrelétrica nenhuma aqui.
      Depois esse povo vem fazer campanha pro meio ambiente. Agente faz a nossa parte, enquanto eles que fazem as campanhas estão destruindo.
      Quer dizer que se agente jogar lixo na rua, ou matar algum animal vai acabar o mundo, mais se els fizerem isso não é?
      E se tem gente da minha cidade pensando que vai gerar emprego, pode tirar o cavalinho da chuva, por que eles trazem já gente pra trabalhar das cidades grandes, mais não vem só eles, vem a família toda, e a escola vai ter que aguentar as crianças sendo que a escola onde eu estudo tah cheia.
      E aonde vem lucro pra gente nessa história ?
      Então por que uma usina hidrelética?

      maio 18, 2012 às 12:23 pm

      • Tenho meus Avôs que Morrão na Bragantina próximo ao Braganey eles estão la a mais de 40 anos e agora foram informados que tudo que eles tem ficara em baixo da aguá não acho justo com eles, e como que vai ser avaliado a indenização deles ? alguém pode explicar isso pra nós ? alguém sabe até quando que teremos que sair do local ?

        Aguardo uma explicação.

        outubro 13, 2012 às 10:17 am

  23. tereszinha

    é contratado téc/ de enfermagem p/ trabalhar em usinas ou só enfermeiro do trabalho .?

    outubro 27, 2012 às 12:52 pm

  24. ANDERSON PEZZARINI

    SOU ADVOGADO ESPECIALISTA EM ACOES CONTRA ESTES ATOS TEMERARIOS E HEDIONDOS CONTRA A FAUNA A FLORA E OS AGRICULTORES, COLOCO-ME A DISPOSICAO PARA AUXILIA-LOS A TER NO MINIMO O RETORNO FINANCEIRO JUSTO E DESEJADO PARA A COMPENSACAO DA PERCA IRREPARAVEL QUE ESTAS PCH’S USINAS VAO GERAR. ATT. ANDERSON PEZZARINI – ADVANDERSONPEZZARINI@HOTMAIL.COM 45-9919-2219-3232-2275.

    dezembro 28, 2012 às 11:12 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.171 outros seguidores